3 de mai de 2013

Milhem Cortaz

Extremamente sexy

Como se saísse de uma revista antiga, dos anos 70 ou 80, no estilo vintage, ou machão magrão (de bigode). Com cara de mau, bandido, e altamente sexy (chega a ser pornográfico), o ator Milhem Cortaz (SP, 1972) já participou de mais de 50 produções, incluindo novelas, cinema e séries. Entre os filmes Milhem foi o Capitão e Coronel Fábio Barbosa em Tropa de Elite 1 e 2, começando com o Peixeira em Carandiru. Na TV, foi protagonista, em 2012, na série policial Fora de Controle (Record) e, entre dezenas de participações especiais, Carga Pesada e Da Cor do Pecado (Globo), quase sempre na pele de capangas e vilões. Em 2011 foi o antagonista na novela Sansão e Dalila - Abbas.

Milhem Cortaz em Tropa de Elite
No ano anterior, 2010, Milhem Cortaz havia participado do filme documentário Lula, o filho do Brasil, filme de Fabio Barreto, interpretando o pai do ex-presidente. Nos cinemas, foi premiado como melhor ator coadjuvante em Tropa de Elite (Grande Prêmio Brasileiro de Cinema 2008), e em Meu Mundo em Perigo (Festival de Brasília 2007).Aliás, para os fãs do cinema nacional, Milhem está em quase 'todas' - são mais de 30 longas (um dos atores mais atuantes na telona). Um dos seus papéis mais marcantes foi o matador Peixeira que vira evangélico no filme Carandiru (2003).

Além de excelente ator, Milhem Cortaz é o perfil ideal para quem gosta de 'macho' - extremamente sensual. Alto, forte, de voz grossa e meio rouca... Tudo de muito másculo e até agressivo. Rasgando o verbo, dá impressão sim de que ele pode te jogar na cama e realizar seus desejos mais hardcore... Narigudo, pezão, mãozão... 'Cara de cavalo', no melhor dos sentidos: muito gostoso.

Milhem Cortaz em ensaio sensual
Milhem Cortaz tinha 12 anos quando conheceu Walmor Chagas num encontro de jovens da igreja, aceitando seu convite para fazer a peça O Santo Milagroso. Adolescente, foi morar na Itália e participou da companhia Piccolo, de Milão. Rodou o país fazendo teatro de rua, e voltou ao Brasil com esperança de seguir a mesma vibe. Depois de passar pelo Centro de Pesquisa Teatral de Antunes Filho, destacou-se no papel de um gay na peça O Melhor do Homem, no começo da década de 90. “Ninguém quis fazer. Não é como hoje que é moda fazer um travesti, que você vira bom ator se interpretar um”, contava Milhem para a Isto É Gente, na época que polemizava por ser justamente o oposto de qualquer coisa feminina.

Atualmente, o ator possui um contrato com a Record até 2016, mas é cobiçado por autores 'globais', tipo Agnaldo Silva e seus planos para 2014. Milem também já comenta o mais novo projeto como protagonista. O ator conheceu o saudoso Chorão da banda Charlie Brown Jr depois de fazer uma participação em O Magnata, longa-metragem de 2007, com roteiro escrito pelo cantor.  Chorão também deixou pronto o roteiro de O Cobrador, onde Milhem seria o protagonista. O detalhe é que mesmo sem ler o roteiro, o ator aceitou o convite por considerar Chorão 'um grande letrista'.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este comentário poderá ser publicado no novo site homemrg.com