19 de mai de 2013

Cinema: O Homem da MInha Vida

L'Homme de sa vie

O Homem da MInha Vida (L'Homme de sa vie) é um daqueles filmes com belíssimas imagens e cenas, na sutileza da essência do cinema: a fotografia. É a história de Frédéric, um pai de família que passa as férias com a esposa e o filho no campo. Em uma destas noites de verão, eles convidam Hugo, o vizinho, para jantar. Hugo é um artista plástico gay que havia acabado de se mudar para a casa ao lado. A partir dessa noite, Frédéric e Hugo vão iniciar uma relação que irá mexer com seus corações e suas vidas. O drama visual e poético é uma co-produção França / Itália de 2006, filmada nos alpes franceses, com direção de Zabou Breitman.


Veja um trecho da crítica de Lygia Santos (Telecine): "O Homem da Minha Vida transborda em ambiguidade, a começar pelo título. Não fica claro a quem o possessivo se refere, pois há três importantes personagens, cuja vida é completamente modificada por um homem: a mulher e seu marido; o marido e seu vizinho; o vizinho e seu pai. Um triângulo amoroso se forma, numa linha que vai de Fredérique (a mulher) a Hugo (o vizinho, homossexual assumido), passando por Fréderic (o marido, que coincidentemente tem o mesmo nome da esposa). Os acontecimentos transcorridos durante poucos dias de férias no interior da França são encadeados de tal forma que o espectador tem a impressão que se passou semanas. O tempo parece ser esticado em significação, fazendo-nos perder a referência de sua passagem. Importa para a narrativa não o tempo propriamente cronológico, mas psicológico da trama. É a memória que conduz o curso dos fatos, dando ênfase ora a um gesto, ora a uma fala passada."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este comentário poderá ser publicado no novo site homemrg.com