17 de mai de 2013

Alistamento militar e o exame médico

Levanta o saco e assopra o pulso

Ao completar os 18 anos, além de virar maior de idade, os homens brasileiros são obrigados a se alistar nas Forças Armadas: Marinha, Aeronáutica ou Exército. Em todos os casos, os exames físico e médico dos candidatos são ainda feitos aos moldes do início do século passado. Além de antigo e politicamente incorreto (exposição ao vexatório ou constrangimento, ficando só de cueca ou nu em público), parece-me que também faz parte dos procedimentos militares a comunicação e controle através do assédio moral, e aos gritos.

Alistamento militar
Os exames consistem, geralmente, em três etapas: entrevista, onde é questionado se você já teve relações homossexuais e quanto ao uso de drogas, álcool e medicamentos; os testes físicos (corrida, barra, flexão, polichinelo, etc.); e o exame médico, com testes de força, medição de altura, peso... e o famoso exame de hérnia inguinal, umbilical ou escrotal (íngua). É quando eles pedem pra você, que está só de cuecas ou pelado (em alguns casos eles pedem para abaixar a cueca só na hora deste exame), mostrar o pau, levantar o saco e soprar o pulso. Quando colocamos pressão sob a mão ou pulso, todos os nossos vasos sanguíneos, artérias e veias se estufam, evidenciando quando há hérnia.

Quem já se alistou sabe como é. Como se já fizesse parte do suposto e futuro treinamento militar, os candidatos recebem ordens dos soldados, que vão do necessário à canalhice. Geralmente os rapazes mais delicados e franzinos são os que mais sofrem assédio moral, com os soldados gritando aos quatro cantos suas particularidades, como se fosse um crime ser 'fraco' ou efeminado. Ou achando normal (e até saudável, pois eles ficam bem felizes) a homofobia ou ridicularizar um homem pelo fato dele ser 'fora do padrão'. Como se fosse o velho bullying que todos os diferentes sofrem desde o primário. Aliás, uma atitude bem infantil.

Exame médico no alistamento militar chinês, também obrigatório
Quando me alistei, tinha um cara de cueca listrada, daquelas de criança, que os soldados do exército não perdoaram: achincalharam o menino todo, ridicularizando e expondo-o pra galera. Um outro foi sem cueca, e obrigaram ele a mendigar trocados dos outros para comprar uma cueca nova - bem bizarro. Só queria entender a necessidade disso. Faz parte do teste? Os pormenores apontados como aberração e situações constrangedoras geram algum resultado no exame? A homofobia faz parte dos treinamentos militares? Um gay não poderia ser um bravo soldado?

Ou tudo isso seria só mais uma pinta? No filme Sargento Garcia (2000), o delicado protagonista Hermes foi tão assediado moralmente pelo sargento durante o exame médico no exército, que acabou indo pra cama com ele. Um drama erótico, e uma ficção bem próxima da realidade: o assédio moral, que na verdade, não passa de um assédio sexual enrustido. Ele só queria ouvir 'sim, meu sargento!'. O curta é baseado no conto homônimo de Caio Fernando Abreu, e narra o encontro de um jovem e um sargento na década de 70.




Veja o filme Sargento Garcia, com Marcos Breda (18 min):

Veja mais cenas de exame médico de alistamento militar:


Exame médico com os soldados nus até no exame oftalmológico (muita bunda de fora):

Exame médico no alistamento militar na série gay CaRIOcas:


Exame médico no exército no filme romeno Terminus Paradis (1998):

6 comentários:

  1. caralho esse método de exame xines essa foto tesão puro eles abrem o cu geral dos caras adoro essas imagens de exames médicos posta mais ai falow

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o post!
    Vou fazer 18 anos e estou preocupado com esse exame medico!
    Adorei o blog! Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Posta uma mulher dado cu que delicia ma chota pra mim atravesar minha tora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. To ligado na xota que tu curte...grande grossa envernizada cabeçuda ...batendo meio dia p tu ...to ma in bun da vi a dao

      Excluir
  4. pra mim foi tranquilo, percebi que só foi pro exame médico quem continuou em pé e não sentou quando foi permitido durante a espera.
    pelo menos vi muitos paus na sala do exame ;)

    ResponderExcluir
  5. o medico era um tesao quando eu fiz

    ResponderExcluir

Este comentário poderá ser publicado no novo site homemrg.com