10 de set de 2013

Vlog: 'Rede Globo, tire os gays das novelas!'

O Menino Velho

Tirando por base a anovela mais bizarra (surreal mesmo) dos últimos anos, Amor à Vida (Globo), o vlogger Leandro Zagui (foto) pede encarecidamente pela retirada dos personagens gays das novelas. Os argumentos são reais e facilmente identificados por qualquer gay que se preze de verdade. Vlog (24/8/2013):
Rede Globo, tire os gays das novelas!

Canal do Youtube omeninovelhochannel

"Ignorar a sexualidade entre dois homens e só evidenciá-la quando entra em ação o sexo oposto, é sentenciar a homossexualidade como vergonhosa, ignorável e inferior em relação à heterossexualidade. Leandro Zagui.

Ou mais ou menos isso. Lembro-me que já citei algo parecido, como por exemplo as entrevistas com famosos: se a celebridade é gay enrustido, fica fácil saber quando o papo se limita e tende sempre para as questões profissionais, diferente dos entrevistados hetero que sempre falam da vida familiar, privada e, principalmente, íntima. São coisas que realmente reforçam uma leitura, ou mais do que isso, uma perpetuação do 'vexatório gay' - ser vergonhoso por si só, ou pelo simples fato de ser gay. Isso é válido também para os rótulos engraçado, antenado, efeminado... como se todo gay o fosse. Tipo: 'não é para levar a sério'!

E não é a primeira vez que a heterossexualidade entra forçosa ou mentirosamente na vida dos personagens gays das novelas globais. Tantos outros deixaram a perversa mensagem de que ser gay é uma infelicidade até ser salvo por alguém do sexo oposto. Foi assim com outro triângulo amoroso na novela Duas Caras (2008) com Heraldo (Alexandre Slaviero), o gay Bernardinho (Thiago Mendonça) e a sensualíssima Leona Cavalli no papel de Dália. Os três terminaram juntos assumindo para todos o lado de Dona Flor e seus dois maridos.

Concordo com Leandro! Se não vai mostrar na real, ou pelo menos verossímil, dispensamos maiores confusões. Afinal, a urgência do mundo parece mesmo por iluminação, esclarecimento... Sem voltas nem mentiras. Não mesmo, se é para dizer que gay só existe para ser a amiga engraçada da protagonista (fase de mordomos gays simpáticos, incluindo o Áureo, André Gonçalves , em Morde & Assopra de 2011). Ou até o absurdo de mostrar a tradição da michetagem com o gay interesseiro Cássio (Marco Pigossi) e a maricona carteirão (mulher!) Léa (Maria Zilda) - realmente é de virar purpurina! E isso quando o autor não tem que matar um...

Seu Peru (Orlando Drummond)
Bichas capachos - Crô (Marcelo Serrado) - ou artistas, que não são muito diferente dos palhaços... Mas nunca um gay dono de uma grande empresa, um homem gay mecânico, jogador de futebol ou qualquer coisa que desligue de vez a relação entre sexualidade e personalidade.

Já estamos separando sexualidade de caráter, com a maioria concordando que há gay do bem e do mal, assim como hetero. E o que parecia uma progressão torna-se um retrocesso, insistindo na ideia de 'curar' um gay ou, pelo menos, de mantê-lo entre quatro paredes. "Eles lá, eu cá" é um absurdo que ainda se escuta muito, delimitando áreas no mundo para a expressão gay. Ainda ignoramos que os gays estão em toda parte, nas salas de aula, no trabalho, nas ruas e em todas as famílias. E não é só Pit Bicha ou Seu Peru!

Situações irreais são comuns às criações artísticas, porém, nas novelas, espera-se uma aproximação maior com a realidade, ou melhor dizendo, uma intimidade com o telespectador noveleiro. Se tudo é vendido pelas novelas (moda, moda e mais moda), por que para os gays o produto é fake? - E falamos em uníssono: estes personagens não são gays! Aliás, que ator da Globo saiu do armário e comenta abertamente sobre o assunto? É por isso que ainda não tem a vinheta: Diversidade: a gente vê por aqui!

E a coisa já foi pior. No início, todo ator que fazia um papel gay ia correndo para o Domingão do Faustão reafirmar a condição de homem heterossexual, casado, com filhos... deixando bem claro para o povão que aquilo tudo era encenação profissional. Era literalmente um pedido de perdão. OMG! O beijo gay? Ha-ha-ha! Vai esperando... Pelo menos nisso a Globo faz questão de ficar para trás, e talvez ser a última a vincular tal cena em suas novelas de família (?!).

Um comentário:

  1. Excelente vídeo! É uma boa reflexão sobre como os gays são mostrados nas novelas.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário ou envie sugestões, fotos e vídeos para homemrg@gmail.com