7 de set de 2013

Sexo: a degradação como fonte de prazer

Me fode!

Tudo que possa lhe reduzir a algo menor ou pior do que realmente você seja - humilhação, desacato, masoquismo, e tantos outros requintes da maldade humana. O ato vexatório, principalmente para aqueles que estão acostumados a comandar e agredir subalternos (mesmo que inconscientemente), pode ser uma fonte de prazer transgressor, experimentando-se o outro lado, numa inversão de pepeis.

A degradação associada aos prazeres sexuais pode ser tanto física e carnal quanto mental ou psicológica. Nos dois casos, o sofrimento torna-se o real objeto de desejo - uma dor na pele e, ou na alma.

Assim, há casos que nem inclui a cópula, o coito ou qualquer outro contato físico direto, tendo como fonte de excitação, e ao mesmo tempo de uma leitura do próprio ato sexual, a relação entre um sádico e um masoquista.

Mesmo sendo particularidades da vida íntima e de algumas pessoas, a abrangência é infinita, tanto para o lado do clichê bater e apanhar, ou tendendo para situações mais sutis e até lúdicas. Afinal, sabemos que podemos sofrer de inúmeras maneiras, e quando entra também o luxo na luxúria, tudo se torna ainda mais possível.

A humilhação no universo leather
Entre os vídeos pornográficos com cenas de degradação sexual gay, apetrechos de bondage ou amarras e máquinas de sexo são atreladas aos fetiches do couro, leather, do spank ou, simplesmente, bater. Mas alguns conseguem representar este desejo por ser degradado no puro e simples sexo, sem nenhum outro acessório. Estes geralmente se utilizam de secreções - esperma, mijo, saliva / cuspe ou cuspada -, ou agindo com as próprias mãos e outros membros com tapa ou pistolada na cara, na bunda, sufocamento, puxão de cabelo, xingamentos /  humilhação... Uma espécie de sexo proibido: o estupro!

Claro que estou falando de relações consentidas, onde os parceiros concordam em representar estes papéis. Ser estuprado, ou levar uma surra de rola, é o sonho erótico de muitos homens, mesmo que de forma platônica, sabendo que nunca se faria na real mas, pelo menos, na punheta.

Ou nem tanto - para um homem predominantemente heterossexual, uma simples sarrada na bunda pode ser um ato prazeroso no mesmo sentido degradante. Uma ofensa a sua masculinidade de ativo... - uma transgressão nos papeis, na moral ou no que 'o povo acha'. Sair do lugar comum, fazer diferente e, por que não, ser uma vítima de agressão, entre aspas e entre comum acordo.

3D com a fantasia em militares, e a relação de comando X comandado, além do fetiche nas fardas e coturnos.
Por fim, a palavra degradação, inversamente compreendida no ato de degradar o outro, estrangular ou acabar com o outro - regaçar! Ou a si mesmo. Se há controle nisso (além do consentimento das partes), podemos encarar como uma modalidade sexual, ou uma forma específica de prazer.

Não se trata aqui dos casos de violência criminosa, sem o consentimento do outro, como os atos realmente abusivos - à força. O termo arrombado ou arrombar o outro vem muito nessa onda, e até o próprio me fode! - a velha ninfa desbravada pelo garanhão.

Assim como uma válvula de escape, no intuito de tentar responder um desejo que, de tão profundo, tem que ser arrancado brutalmente.

Daí o sexo brutal, violento, experimentando os limites do outro e os seus próprios. Ou resumindo nos termos BDSM, bondage, disciplina, dominação e submissão, sadismo e masoquismo.  Entram também nesta lista as tags rough, spank, hardcore (ou só hard), rape, etc. - meter com força ou transar com raiva. São atos violentos como esfregar a cara do outro em alguma coisa, na parede, no chão, ou no próprio sexo.

Por outro lado, a sofisticação e o estilo de vida de cada um podem render muitas outras possibilidades de relação entre os amantes do sexo degradante. Aliás, não só as formas (até as mais sutis) de sadomasoquismo, mas qualquer ato sexual pode ser facilmente degradante, haja vista que temos como um único modelo de sexo sagrado o do tipo papai mamãe. Qualquer ato que possa corromper esta 'música romântica' e cadenciada vira, pelo menos, uma transgressão - por mais leve que seja.

Veja mais:
Vídeos relacionados (adulto gay)
Especial Pornô: 10 vídeos Rough

Hot Mormons & Mechanic

Outdoor Gay BDSM and Humiliation in the Forest

Rough Forced Hard Humiliating gay sex

Abducted Degraded

trio gym french hardcore

Piss Fuck

Putos da Madrugada HARD TRIO

3hot Brazilian Bisexuals

Depraved Crowd Humiliates A Thug

Prison Humiliation

5 comentários:

  1. Adoro espancar meus parceiros sexuais com uma surra de pica!

    ResponderExcluir
  2. Eu sou branco ativo e tenho um pinto de 21cm meu amigo é negro passivo tem 12 cm de piroca eu adoro dar uma surra de pica nele meto a vara até ele não querer mais.

    ResponderExcluir
  3. Ativos adoro ser humilhado e spank meu wahts 11998987964 Rodrigo

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário ou envie sugestões, fotos e vídeos para homemrg@gmail.com