28 de abr de 2013

Paris realiza a 1ª Feira de Casamento Gay

Feira do Noivo

Com a perspectiva em faturar 67 milhões de euros durante o ano, Paris é a primeira cidade a sediar uma feira dedicada ao Casamento Gay, apenas 4 dias após ter sido aprovado o casamento de pessoas do mesmo sexo na França. Chamado de G-Day, o evento aconteceu neste sábado (27/4/2013), assemelhando-se com as tradicionais feiras de noivas, com ideias de bolos, enfeites, viagens, etc. Tudo dedicado aos gays que querem um estilo de vida igual aos heterossexuais, com casamento, chá de panela, filhos, reunião de pais, e assim por diante.

"É um mercado totalmente novo para nós. Trata-se de clientes que normalmente não alcançamos. Também é uma forma de mostrarmos o nosso trabalho à comunidade LGBT e ficarmos conhecidos"; disse uma fotógrafa de casamentos presente na feira. A mostra traz os mais variados serviços: buffet, foto e vídeoconvites... além da moda para os noivos e noivas. Também versões virtuais e personalizadas para as redes sociais e internet em geral.

"Nunca vi uma feira deste tipo para casais do mesmo sexo, por isso acho muito importante. Vi coisas muito interessantes como os convites e os álbuns. Acho que é realmente muito agradável", disse um visitante. Segundo especialistas, os casamentos homoafetivos poderão vir a representar um mercado anual de 67 milhões de euros. Mesmo com os barulhentos protestos da então minoria (porém forte) de franceses contra à união civil gay, a votação na Assembleia Nacional, onde os socialistas, no governo, possuem uma confortável maioria, converteu a França no 14º país a legalizar o casamento homossexual. Legisladores da Câmara dos Deputados da Assembleia Nacional, onde os socialistas de Hollande contam com uma maioria absoluta, aprovaram a lei por 331 votos a favor, contra 225, na última terça-feira (23/4/2013).

Veja a reportagem da TV Euronews de Portugal:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este comentário poderá ser publicado no novo site homemrg.com