21 de abr de 2013

A arte pornográfica de Xavier Gicquel

Homopornografia

O ilustrador de desenhos homoeróticos Xavier Gicquel retrata os homens robustos, grandes e peludos, geralmente tatuados e super dotados. Personagens do tipo executivo à peões de obra (mecânico, encanadores, pedreiros, caminhoneiros, policiais, militares) são representados em cenas de sexo violento (hard sex) e excêntrico, também Leather (couro, látex, borracha e vinil), bondage, fisting, sadomasoquismo, ou tudo junto: BDSM - o 'sexo sujo' na pornografia. (Foto: Couro e Pérolas)

Apesar de um certo ar de exagero, é possível também prever cenas reais e tão hardcore quanto as retratadas na arte de Gicquel, indo além dos estereótipos. São personagens também presentes nos guetos e inferninhos gays (locais de pegação), chamando atenção pelo jeito peculiar. Imagina encontrar andando por aí um homem de calças de couro, mostrando a bunda peluda e com um colar de pérolas no pescoço... Um imaginário colorido, que nos lembra corpos ásperos e suados, salgados e sujos. De práticas sexuais feitas em segredo, ou em público, no rigor vibrante do submundo.

Gicquel produziu seu primeiro livro em 2006, intitulado Rough and Queeny, traduzindo sua própria arte e imaginário. Nascido em Paris, onde trabalha como ilustrador de revistas, Xavier já expôs na Europa e EUA, além de ser parte integrante do acervo da Tom of Finland Foundation, sendo Tom uma de suas grandes referências. Começou como ilustrador para design de moda, e possui hoje um acervo que vai desde uma tatuagem de motoqueiro com um cara sendo fodido, a tijolos da parede do quartinho dos fundos de um botequim. (Foto: Gicquel vencedor do Rubber Contest de 2007 - concurso de leathers)

Veja mais desenhos de Xavier Gicquel:













Um comentário:

  1. I’d like to share my new blog of male bondage artworks

    bdmancartoon2013.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Este comentário poderá ser publicado no novo site homemrg.com