12 de fev de 2013

Tipos de Camisinha

Quanto mais opção, melhor!

Como não podemos facilitar nos dias de hoje com as doenças sexualmente transmissíveis, pelo menos de boa parte delas podemos nos prevenir com o simples ato de usar camisinha. Um dos métodos contraceptivos mais antigos, também pode impedir a entrada de vírus e fungos no nosso organismo, através do pênis. Seja na relação sexual tradicional, 'papai e mamãe', com coito anal ou vaginal, seja pelo sexo oral. Neste último, encontramos resistentes em 'chupar bala com plástico', criando no mundo da indústria dos preservativos opções de espessura e de paladar, disponibilizando no mercado camisinhas com diversos tipos e sabores. Sendo assim, é melhor aproveitarmos estas invenções e praticidades do mundo moderno em favor do bom e delicioso sexo. E por que não ficar excitado com o uso de camisinha? Por que não tê-la como Fetiche? Pelo menos seria unir o útil ao agradável, sem falar que a baixíssimo custo, comparado aos tratamentos das doenças venéreas.


História da Camisinha

Desde a Grécia Antiga, acredita-se que o uso de bexigas natatórias de peixes e o uso feminino de bexiga de animais, eram usados como meios para evitar filhos. Na Idade Média, entre fórmulas que incluíam partes sexuais, urina e excremento de animais, o modo supersticioso de contracepção avançava para o uso de um preservativo de linho envoltório, por vezes embebido em substâncias ditas medicinais. Os chineses usavam um envoltório feito com papel de seda untado com óleos. Há relatos também de preservativos femininos feitos de vegetais.

Camisinha antiga sueca.
Nos séculos XV e XVI, a sífilis era o grande problema do Velho e do Novo Mundo, quando Gabrielle Fallopio, que descreveu as trompas femininas (Trompas de Fallopio), realizou o primeiro teste clínico com um preservativo feito de linho e tratado com ervas para prevenir a doença. Daí surge o nome 'camisa de vênus', ou 'luva de vênus', abreviado carinhosamente hoje em 'camisinha'. Um século depois, um médico inglês, conhecido como Dr. Condom, resolveu criar um protetor feito com tripa de animais para o rei Carlos II de Inglaterra, a fim de evitar o nascimento de tantos filhos ilegítimos (bastardos). Mas é só uma lenda, um retrato das diversas experiências precursoras da atual camisinha, pois não há qualquer evidência de que tal médico tenha realmente existido.

No século XVII, um artesão desenvolveu preservativos a partir de intestino de carneiro, que funcionavam como uma segunda pele. Produzida em escala industrial nos anos de 1780, a França, que já era famosa por seus vários prostíbulos, passou a exportar o produto. Nesta época surgiram  também os primeiros preservativos de borracha natural - incômodos e não descartáveis. Desde 1839, o americano Charles Goodyear já havia descoberto o processo de vulcanização da borracha tornando-a mais maleável e resistente. Porém somente em 1870 o preservativo de látex passou a ser fabricado em série. O látex foi uma invenção americana que só se popularizou a partir de 1930.

Nos anos 1960, a camisinha foi deixada de lado com a invenção da pílula anticoncepcional e de medicamentos de combate da maioria das doenças venéreas. Mas seu uso foi resgatado pela população, com o advento da AIDS, na década de 1980, e do HPV e Hepatite C, após os anos 2000.


Quais os tipos de Camisinha disponíveis no mercado?

Hoje, reparando na imensa variedade de tipos de camisinhas, possíveis de encontrar em farmácias, mercados e sex shops, apresentarei alguns exemplos de preservativos,  desde o mais simples, amarelo, burrachudo e com gosto de vaselina, até os mais sofisticados, que funcionam como um verdadeiro parceiro para as fantasias e relações sexuais, prevendo maior conforto, sensibilidade, bom humor ou melhorias no desempenho.

Começando com a Camisinha Tradicional, há duas opções de escolha: com lubrificante, à base de água ou óleo de silicone, ou sem lubrificante, para alérgicos à substância usada nos preservativos lubrificados. Os tipos não oleosos devem ser usados em conjunto com outros cremes, para que o atrito causado na hora da relação não cause fissuras na camisinha. De uma maneira geral, recomenda-se o uso de lubrificantes à base de água, menos alérgicos e com menor risco de comprometer a durabilidade do látex. Geralmente, as camisinhas tradicionais são feitas para atingirem 5,2 cm de diâmetro. Algumas marcas ainda possuem tamanho extra com 5,5 cm ou 4,9 cm, apelidada esta de tamanho 'teen'. Contudo, a diferença no tamanho é apenas na espessura, sendo todas elas de 21 a 23 cm de comprimento.


Efeito Retardante

Pode ser encontrada em várias marcas. Esse preservativo promete prolongar o tempo de ereção antes da ejaculação, sendo indicado para o homem que tem problemas de ejaculação precoce. Esse tipo de preservativo tem uma dosagem de benzocaína, um anestésico que segura a ejaculação. Em alguns homens essa substância funciona e segura por mais tempo o gozo, prolongando o tempo da relação por consequência. Porém, em alguns casos, o efeito pode atrapalhar ao invés de ajudar, com o amolecimento do pênis ou falta de ereção. Vale a pena fazer o teste sozinho, se masturbando. E se não sentir o efeito desejado testando com o parceiro, melhor que tenha outras camisinhas, porém tradicionais, para não perder seu momento de prazer. As marcas que possuem este tipo de preservativo são: a Efeito Retardante (Prudence); a Prolong (Olla); a Prazer Prolongado (Blowtex); e a Prazer Extra (Lovetex). Este tipo de preservativo, que possui anestésico na fórmula, pode tirar a sensibilidade da glande, não sendo recomendado para o sexo oral. Em relação à ejaculação precoce, se esta for causada por questões psicológicas ou anatômicas, não vai ser uma simples camisinha que vai resolver o problema que está na cabeça de cima, e não na de baixo. Os médicos ensinam para os apressadinhos treinarem se masturbando. Toda hora que sentir que está quase gozando, largue o pênis um pouco, ou aperte a base dele, gerando um reflexo que bloqueia a ejaculação. As consultas a profissionais (urologistas, psiquiatras e psicólogos) também são sempre bem vindas.


Texturizada

São preservativos com relevos, ranhuras ou pontinhos saltados sobre o preservativo para aumentar o atrito do coito e, consequentemente o prazer. Estes modelos de preservativo com texturas são encontrados nas marcas:  Sensation (Jontex); o Action e Performe (Blowtex); o Stimulus (Olla); e o Extreme (Prudence). O preservativo pontilhado, por exemplo, possui relevos, ondulações ou bolinhas na superfície externa da camisinha, proporcionando maior prazer no ato sexual. A ideia é estimular as regiões genitais aumentando a sensação de prazer durante o sexo, com texturas intercaladas.


Sensível

São feitas com um látex mais fino que, junto com a lubrificação, aumenta a sensibilidade do pênis. É como se estivesse sem! Indicada para sexo oral, sem direito a reclamação de que não sentiu nada. Também é recomendada para aqueles que se queixam em perder a ereção por conta da falta de sensibilidade das camisinhas tradicionais. Alguns dos modelos mais finos de preservativos que existem no mercado são: o Unique (Natural Sensation); o Extra Sensível (Gozzi); o Skyn (Blowtex); e a Extra Premium (Preserv), com apenas 0,02 de espessura. Os preservativo superfinos são ideais para os que desejam não sentir o incômodo da camisinha tradicional, dando a sensação de não estar usando nada, seja para o parceiro ou para quem usa. Além de extra fina, este tipo de camisinha costuma ser também bem transparente, melhorando a aparência do genital comparando com os outros preservativos.


Aromatizada

Há muitas opções de sabores disponíveis no mercado. O que antes só se encontrava no sexshop, agora pode ser comprado em farmácias e supermercados. São ideais para o sexo oral, com aromas e sabores bem variados, bem diferente daquele 'gosto de camisinha' que nunca mais sai da boca. Algumas marcas tem sabores bem inusitados, como o de Coca-Cola, da Prudence, que lembra aquela clássica balinha ou o próprio refrigerante; os modelos Tutti-Frutti Twist, da Blowtex; e a de Chocolate, da Lovetex. Tem também de Salada Mista, da PróSex; de Melancia, da Prudence; de Banana, da StudeX; e Marula, da Block. Os sabores de menta hortelã costumam também aumentar a sensibilidade do órgão sexual, com a sensação de geladinho, assim como a sensação de calor, presente em outros produtos para uso durante o sexo (pomadas eróticas). Além dos sabores, estas camisinhas trazem bom humor com suas variadas cores, bem diferente das tradicionais cor de látex.


Hot ou Ice

As versões Ice e Hot, dão uma sensação gelada em contato com a pele, ou de calor. O preservativo Hot esquenta durante a relação sexual, por possuir um gel na parte interna (em contato com o pênis) e na externa (em contato com a vagina ou ânus), proporcionando uma sensação de quentura no local. O mesmo acontece com a versão Ice, porém com uma sensação de geladinho. Assim, este tipo de preservativo pode também tornar mais prático o sexo oral daqueles que usam bala Halls na boca na hora do boquete, ou bala de canela, e até pimenta, com intuito em obter os mesmos efeitos. São exemplos destes preservativos o Ice, da Olla e o Fire, da Prudence, que  prometem maior excitação na hora de transar.


Camisinha fluorescente.
Especiais


Alguns modelos de preservativo são mais elaborados, com desenvolvimento de pesquisas específicas realizadas pelas marcas, com objetivo em aumentar o conforto e o desempenho sexual dos seus clientes. O Espermicida, da Blowtex, por exemplo, oferece uma proteção extra, com substâncias que impedem a entrada de espermatozoides. Os espermicidas também são lubrificados e proporcionam maior prevenção contra gravidez, caso a camisinha estoure ou vaze esperma. Já os preservativos Turbo, como o Blowtex Turbo, contém um agente que permite contração excitante para o casal. As camisinhas Fluorescentes, trazem um clima bem humorado na hora da brincadeira, brilhando no escuro. Elas garantem boas risadas antes, durante e depois da transa.

Outro exemplo de inovação e bom humor é a Love Light Condometric. Ela possui um sistema de medição, ideal para aqueles que se orgulham do tamanho GG do seu membro. Aí sim, tamanho vira documento. E, para quem procura exclusividade, o site My Face Condom, produz camisinhas personalizadas. Você envia a foto, escolhe o modelo do preservativo, faz o pedido e depois é só esperar chegar. Já imaginou usar uma camisinha com sua foto, nome ou marca?


Contudo, não adianta escolher o mais bacana preservativo, ou o mais caro, e não saber usar. Lembre-se que a camisinha deve ser colocada com o pau ereto, duro, e a ponta do preservativo deve ser apertada ao colocar, para não ficar com ar e estourar. O uso de mais de uma camisinha, uma em cima da outra, também não é recomendado, pois o atrito entre elas pode gerar fissuras e arrebentar.  De resto, os preservativos devem ser utilizados como aliados durante as relações sexuais, tornando-os atrativos e atraentes, confortáveis, e evitando tê-los como barreira para nossa excitação. Afinal, o preservativo é o melhor amigo do pênis.   Fred G.


Veja também:
Bareback (Prós e Contras)
120 Nomes para o Pênis
Homens mais velhos

Relacionados: sexo seguro barebacking bareback condom

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este comentário poderá ser publicado no novo site homemrg.com