20 de out de 2013

Humor: A Gay Sci-Fi

Adão e Adão
Uma outra versão

Escrito e editado por Dan Fry, A Gay Sci-Fi (2013) é uma série de comédia e ficção científica com temática gay, criada diretamente para a internet.

É uma viagem sem medo de ser feliz, com referências no cinema trash, nos programas de humor e séries de TV, e até em filmes de arte, cheio de belas paisagens extraídas de sonhos.

Veja os curtas da série
A Gay Sci-Fi (1 e 2):

Dan Fry e Johan Venter são os criadores da Nearly There Films (Filmes Quase Lá), que produz curtas de ficção, comédia na linha de filmes B. O londrino Dan e o sul-africano Johan são casados desde 2006, se mudando para Oz em 2010, onde continuaram a produzir seus filmes de baixo orçamento.

Aparentemente simples, A Gay Sci-Fi, composta por dois curtas é repleta de elaborações caseiras, trazendo para mais perto do espectador situações hilárias, até então impensáveis de acontecer.

A trilha sonora é tão sombria (e hi-tec ao mesmo tempo) e interessante quanto as cenas que sempre surpreendem de tão inusitadas, cheias de mistério e entrelinhas.

O primeiro traz uma versão de The Cracked da música Journey of Love de Joseph Roy. Uma tradução do que mostra a série, que o simples nem sempre é tão simplório assim. Também no segundo filme, a continuação, o clima é parecido com o que poderia ser um sonho esquisito, na ideia inacreditável de dois náufragos com a missão de refazerem a humanidade - Adão e Adão, uma versão futurista da origem do homem.

A Gay Sci-Fi
Can these 2 Androids Conceive?



O curta sombrio e cômico Sci-fi traz a história de um casal de androides formado por dois homens, que foram enviados a Terra com uma missão controversa da vida. Eles formam um casal fiel, monogâmico e feliz, e se mostram preparados para a nova fase de suas vidas - quando ainda não há nenhuma forma humana (ou humanoide) na Terra.

Os robôs terão a ajuda dos médicos cientistas para treiná-los como terráqueos e cumprirem assim sua missão de povoar o então planeta insólito, e com romance! Mas será mesmo que eles estão preparados? E por que eles escolhem a Austrália como ponto de início da jornada neste planeta? Descubra assistindo o primeiro Gay Sci-Fi!

A Gay Sci-Fi 2
Liberated Lantenikka




Este filme é chamado de 'Lantenikka Liberada' por razões que se tornarão aparentes, mesmo tendo que censurar algumas partes 'indecentes', principalmente no Youtube - acabou que as tarjetas viraram efeito visual, inserido com criatividade e criando um material ainda mais novo. Afinal, androides não tem pudores nem timidez, podendo serem sim mostrados pelados.

O segundo filme da série Sci-Fi, mais bem produzido e com cenas de nudez, leva o casal Doyne e Joyne para um mundo etéreo, deserto, e cheio de paz e tranquilidade - muito oportuno após a gravidez complicada de Joyne. Ele havia conseguido engravidar no primeiro filme, e agora o casal se encontra de frente a uma pedra sagrada, criando a expectativa e mistério: o que vem por aí?

Veja também:
A Gay Sci-Fi 2 no Vimeo
(com menos censura)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário ou envie sugestões, fotos e vídeos para homemrg@gmail.com