25 de out de 2015

Adam Lambert e os lendários do Queen

Top Rock

Estrelando no American Idol de 2009, a voz e o talento do cantor, compositor e ator Adam Lambert caíram como luva na inusitada missão de fazer a vez de nada menos que o saudoso e super astro Freddie Mercury, numa série de shows com a lendária banda Queen, incluindo o encerramento do 1ª dia do Rock in Rio 2015, comemorando 30 anos do festival, e no show da virada de 2014-2015, no Rock Big Ben, em Londres. Queen + Adam Lambert estiveram em grande estilo, em espetáculos de 1 hora de duração, saudando, com os milhares de fãs, os sucessos de uma das mais fantásticas bandas de rock da história.

O então calouro de Indianápolis (Indiana, EUA) Adam Mitchel Lambert (1982) terminou, em 2009, em 2º Lugar na 8ª temporada do programa American Idol. Logo que lança seu primeiro disco, For Your Entertainment (2009), vende 198 mil cópias só na primeira semana. Em 2012, seu segundo álbum de inéditas, Trespassing, estreou no 1º lugar da lista Billboard 200.

Adam é judeu e cantou em hebraico durante eventos judaicos, interpretando músicas como Shir LaShalom. Ele compareceu ao Temple of the Arts em San Diego e recitou o Kol Nidre no feriado judeu do Yom Kippur. Lambert também esteve no elenco do The Ten Commandments: The Musical, como Josué, encenado no Kodak Theatre, ao lado de Val Kilmer, cantando a música Is Anybody Listening?, entre outras canções, sendo um dos poucos atores da peça que tiveram críticas positivas, talvez por ter sido ator de palco desde os 10 anos de idade.

video
Adam Lambert - Ring of Fire - American Idol 


Adam Lambert  também trabalhou como substituto para o papel de Fiyero durante a turnê americana de 2006, do musical Wicked. Em 2004, ele havia começado a atuar no Zodiac Show, um espetáculo co-criado por Carmit Bachar, das Pussycat Dolls. Atuou também no Upright Cabaret até o final de 2008, entrando, em 2009, para a audição da 8ª temporada do American Idol, em São Francisco, Califórnia.

Na sua primeira audição, ele cantou Rock With You e Bohemian Rhapsody. Nas semifinais ele foi votado para o Top 13, junto com seus amigos Allison Iraheta e Kris AllenAdam e Kris foram também colegas de quarto na Mansão dos Idols, aumentando ainda mais a amizade entre eles.

Chamando a atenção desde o início pelas maquiagens exóticas, Adam começou a levantar suspeitas sobre sua orientação sexual. Mas, na mesma época, em uma entrevista para a revista americana Rolling Stone, o cantor confessou que é homossexual e que demorou muito para falar sobre isso aos seus pais: "um dia minha mãe me perguntou se eu queria ter uma namorada, e eu disse que não, então ela me perguntou se eu queria ter um namorado, e eu disse, 'bom, não sei, talvez'".


Os beijos ardentes no seu baixista Tommy Joe Ratliff no palco geraram dezenas de virais, além das recorrentes especulações sobre sua vida afetiva (clique aqui para ver um desses vídeos). Lambert cantou For Your Entertainment no American Music Awards de 2009, beijando o baixista na boca, esfregando a cabeça de um dançarino contra a sua pélvis, e agarrando a virilha de um outro.

Em resposta, o Parents Television Council, um grupo de campanha conservadora, incitou os espectadores a reclamar com a FCC (Federal Communications Commission), ainda que o fato tenha ocorrido fora do quadro da FCC, de 6h às 10h, que proíbe a transmissão de "material indecente". A ABC recebeu cerca de 1.500 telefonemas de reclamações e cancelamento de Lambert na agendada para 25 de novembro, no Good Morning America. Por conseguinte, a CBS convidou Lambert para fazer o show em The Early Show, na mesma data, porém, em Nova York. Após discussões, Adam afirmou: "artistas femininas vêm fazendo isso há anos, ostentando seus atributos sexuais, e na hora que um homem faz isso... Estamos em 2009 e é hora de assumir riscos, ser um pouco mais corajoso no tempo, para abrir os olhos das pessoas e, se ofendi determinada gente, então talvez eu não sou para eles. Meu objetivo não era irritar as pessoas, era promover a liberdade de expressão e a liberdade artística, principalmente".

Lambert voltou ao evento dois anos depois, como apresentador, e foi recebido calorosamente. Nos meses que cercaram o lançamento do primeiro álbum, ele apareceu na capa de várias revistas, incluindo Entertainment Weekly, em maio de 2009, na Rolling Stone, em junho de 2009 e Details, em novembro de 2009. Em Details, ele foi fotografado com uma mulher nua, o que provocou ainda mais polêmica. Já sua capa para a Rolling Stone se tornou a edição mais vendida daquele ano. Adam apareceu também na capa da Out, em seu Out 100, novamente provocando controvérsias ao editor, que emitiu uma carta aberta questionando a "homossexualidade" daquela imagem. O site canadense e revista Rockstar Weekly publicou a Adam, uma revista de fã - a primeira edição, com tiragem limitada, esgotou-se de imediato, e teve que ser relançada em 2010, incluindo páginas extras.

A faixa-título foi co-escrita com o vencedor do Grammy Pharrell Williams, enquanto o primeiro single do álbum, Better Than I Know Myself, uma colaboração com Dr. Luke e Kelly Claude, foi lançado em 2011 para todos os varejistas digitais. Sua performance de estreia ao vivo, com o mesmo single, foi no início do ano seguinte, em 2012, no Tonight ShowTrespassing teve sua estreia em #1 no Top 200 da Billboard e o álbum levou Adam a ser, pela primeira vez, o Nº1 na lista.

Junto, Lambert lançou seu provocativo videoclipe Better Than I Know Myself" no seu canal Vevo, dirigido por Ray Kay. Adam diz que o tema de Trespassing, reflete seus dois lados, o lado claro e o lado obscuro de si mesmo, através da música.

O próximo single do álbum seria Never Close Our Eyes escrito pelo astro pop Bruno Mars e produzido por Dr. Luke. A música obteve uma excelente aceitação, com vários comentários elogiando, ao ser lançada digitalmente em abril de 2012. Never Close Our Eyes teve sua estreia na TV, em rede nacional, no programa de Jimmy Kimmel Live!, quando Lambert realizou uma minissérie de concertos, mais uma vez conquistando críticas positivas.

No quarto episódio da 5ª temporada do seriado Glee, como Elliott Gilbert (de codinome Starchild), que se torna um personagem fixo na série, ele faz um teste para a banda de Kurt, que mais tarde é chamada de Pamela Lansburry. Os primeiros números musicais de Lambert na série foram Marry the Night, de Lady Gaga e Roar, da cantora Katy Perry, número este que também conta com a participação de Demi Lovato. O cantor também fez uma participação especial no episódio de Halloween da terceira temporada da série americana Pretty Little Liars, onde se apresentou com a música Cuckoo do álbum Trespassing.

Com referências do porte de Pink, Britney Spears, Queen, em especial Freddie Mercury, Beyoncé, Cher, Michael Jackson, Prince, Christina Aguilera, George Michael, Adam Lambert lançou em 2015 o álbum The Original High, com o single Ghost Town.

Adam Lambert - "Ghost Town" [Official Music Video]

Adam Lambert - For Your Entertainment

Adam Lambert - Never Close Our Eyes

Adam Lambert - Cuckoo (AOL Sessions)

Adam Lambert - Naked Love (AOL Sessions)

Adam Lambert - Better Than I Know Myself


Adam Lambert foi eleito um dos mais belos pela revista People de 2010, aparecendo no mesmo ano na capa de maio (Japão) da revista Rolling Stone, após seu single For Your Entertainment - que chegou por cinco vezes consecutivas #1 de pedidos e comentários nas rádios. Em novembro de 2011, Lambert apareceu na capa da The Advocate, que incluía uma entrevista completa sobre seu próximo álbum, além de outros assuntos de curiosidade popular. Por ter estado disponível apenas por assinatura, a corrida pela matéria causou alvoroço entre os antenados da música e milhares de fãs.

Atualmente morando em Los Angeles, Adam Lambert cantou Black or White durante a Semana Michael Jackson, caindo no gosto de todo o juri. Paula Abdul afirmou que ele iria estar nas finais. Na semana seguinte Adam cantou uma versão bastante diferente do original de Ring of Fire. Enquanto Randy Jackson, Kara DioGuardi, e Abdul adoraram a apresentação, Simon Cowell chamou-a de "lixo indulgente". Na Noite Motown, Lambert cantou uma versão acústica de The Tracks of My Tears, e aí, todos gostaram, com Smokey Robinson, o mentor daquela semana, intérprete e compositor original da música, aplaudindo de pé a performance de Adam.

video
Adam Lambert - Best American Idol Performances

Adam Lambert's American Idol Performances

Na apresentação do Top 8, Lambert cantou a versão de 2001 de Gary Jules da música Mad World. O programa já tinha excedido o seu tempo no ar e somente Simon comentou a apresentação, dando-lhe apenas uma salva de palmas de pé. Na noite dos resultados daquela semana, todos os jurados concordaram que os aplausos foram a melhor crítica que Adam poderia ter recebido. Na segunda apresentação para o Top 7, Adam cantou If I Can't Have You, alcançando o que Kara descreveu como "uma apresentação memorável", enquanto Simon descreveu suas notas como "imaculadas". Abdul reduziu-se a lágrimas, e o apresentador Ryan Seacrest brincou que Lambert transformou a jurada numa pool of Abdul ("piscina de Abdul"). No Top 4, Lambert foi o primeiro a cantar, com a música Whole Lotta Love. E Cowell comentou; "Foi uma das minhas apresentações favoritas, ninguém poderá superá-la agora". Abdul, fazendo trocadilho com o título da música, descreveu a apresentação de Lambert como Whole Lotta Perfect (totalmente perfeita, impecável).

No Top 3, os concorrentes visitaram as respectivas cidades natal e Adam escolheu apresentar-se na sua escola de ensino médio, Mt. Carmel High School. Lá ele cantou Black or White e Mad World. Depois da brilhante atuação, o presidente da câmara de San Diego, Jerry Sanders, declarou o dia 8 de maio como Adam Lambert Day. Na mesma noite, Allison Iraheta subiu ao palco para um dueto de Slow Ride com Adam. Randy sugerindo que eles fizessem um dueto também nos seus álbuns solo. Kara apelidou-os de "Deuses do Rock", enquanto Paula elogiou a bela sintonia entre os dois cantores.


Adam Lambert conquistou o 2º lugar no programa e cantou um medley de Beth, Detroit Rock City, e Rock and Roll All Night com outra lendária banda de rock, Kiss, durante a final. Cantou também We are the Champions com Kris Allen e Queen.

Nascia então o casamento perfeito entre aquele belo e super cantor, que surgia no cenário do  rock, atingindo notas altíssimas, juntamente com Brian May e Roger Taylor, integrantes originais do Queen, uma das bandas mais relevantes e reverenciadas do rock mundial. Queen + Adam Lambert se apresentaram em setembro em São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre,  com público de 85 mil pessoas só no Rock In Rio 2015 (6ª edição no Brasil), em homenagem aos 30 anos da festa - o show foi considerado um dos melhores da temporada. Antes disso, causaram uma verdadeira correria entre os milhares de fãs brasileiros, cada um querendo garantir seu precioso ingresso e testemunhar este momento tão especial de revival Queen.


Queen + Adam Lambert - Rock Big Ben Live - New Years Eve 2014

Um verdadeiro presente para aqueles que queriam ouvir os vários hits dos anos 80 e dos dias de hoje, o rock n roll de Queen, assim, bem diante dos olhos e ao vivo. Dizem que clássicos nunca envelhecem e nem saem de moda, pois estão acima disso, com músicas para ouvir em qualquer época. Especialmente para os roqueiros, que sempre admiraram a banda, e os gays que se identificam com o comportamento contestador do bigodudo e "cuecão de couro" Freddie Mercury. Enfim, ninguém resistia tanta novidade, arte e talento numa banda que se tornou uma das referências top da história da música.


A banda Queen, fundada em meados dos anos 70, tem seu estilo conhecido por ser altamente eclético, passeando por várias vertentes do rock e até pela música erudita, ópera, com o vozeirão do cantor e pianista Freddie Mercury e o som agudo peculiar das guitarras. Música que, ao fechar os olhos, vemos um monte de coisas acontecendo - um som apoteótico, como no filme Highlander (1986), com a trilha Queen cheia de sons heroicos, às vezes sombrios, tristes ou eufóricos, apaixonantes e até cômicos.

As performances pioneiras nos videoclipes e nos shows eram de hipnotizar e tirar o fôlego de milhões, com o feito de reunir mais de 300 mil pessoas no Rock In Rio de 1985, com um coro gigantesco de gente cantando Love Of My Life - um dos maiores hits da banda, juntamente com a apresentação memorável, no Estádio de Wembley. O grupo, formado por Brian May (guitarra e vocais), Freddie Mercury (piano e vocais), John Deacon (baixo) e Roger Taylor (bateria e vocais) é frequentemente citado como um dos expoentes de seu estilo, além de ser um dos recordistas de vendas de discos em nível mundial.


Originalmente, o Queen surgiu a partir da banda Smile, formada por Brian May, Roger Taylor e o baixista Tim Staffell. Com a dissolução desse conjunto, Freddie Mercury e John Deacon, juntamente com May e Roger fundaram um novo grupo em meados de 1970. Contudo, os dois primeiros álbuns tiveram pouco sucesso, até que tornou-se internacionalmente conhecido através dos álbuns Sheer Heart Attack e, principalmente por A Night at the Opera, cujos singles Bohemian Rhapsody e You're My Best Friend alcançaram o topo das paradas.

Queen Live at Wembley Stadium 1986


Mais tarde, a popularidade do quarteto se estendeu com News of the World, devido aos hits We Will Rock You e We Are the Champions, dando sequência com Another One Bites the Dust, do elogiado The Game, de 1980. Durante esta década, o grupo passou a adotar sintetizadores em suas músicas e, apesar de alguns sucessos como Under Pressure, a banda recebeu duras críticas da mídia especializada, perdeu grande parte da popularidade em território norte-americano e passou por crises internas. Em contrapartida, The Works lançou os singles Radio Ga Ga e I Want to Break Free, que alcançaram grande notoriedade no Reino Unido e em países da América do Sul, como Brasil e Argentina, na época dos clipes na TV.

Em 1985, o conjunto realizou uma de suas performances mais memoráveis no evento Live Aid. Anos depois, o vocalista Freddie Mercury contraiu HIV, e após o lançamento de The Miracle e Innuendo, morreu aos 45 anos de idade. Em 1995, foi lançado o último trabalho inédito do quarteto, Made in Heaven, com o baixista John Deacon se aposentando do mundo musical.

O Queen já vendeu mais de 300 milhões de discos ao redor do mundo, tendo lançado 15 álbuns inéditos, várias coletâneas e trabalhos em vídeo. O grupo foi introduzido no Rock and Roll Hall of Fame em 2001 e ganhou uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood em 2005.

A parceria com Adam Lambert foi firmada após o fim do Queen + Paul Rodgers em 2009, quando Brian e Roger participaram do reality show American Idol e Adam era um dos finalistas, mostrando toda versatilidade e muita personalidade ao cantar de Johnny CashMichael Jackson, Kiss, U2, Cher, The Rolling Stones, Nina Simone, Aerosmith e, claro, Queen, incluindo em suas performances três grandes sucessos da banda.

Os demais integrantes do Queen não estão envolvidos no projeto. O baixista John Deacon, afastado da vida pública desde o fim dos anos 1990 se recusou a participar do supergrupo pós Freddie Mercury. Mas, juntamente com o tecladista Spike Edney, o percussionista Rufus Tiger Taylor, filho de Roger Taylor e o baixista Neil Fairclough, o Queen se apresenta com Adam Lambert desde 2011. A parceria Queen + Adam Lambert gerou mais polêmicas que a formação anterior, dividindo opiniões, mas Brian May e Roger Taylor declararam que trabalhar com Lambert trouxe resultados muito mais significativos do que com Paul Rodgers.

No American Idol, Lambert e o eventual vencedor, Kris Allen, cantaram We Are the Champions, juntamente com a banda e os outros integrantes que foram eliminados durante o programa. Logo após este final, Brian May insinuou à revista Rolling Stone que ele estava considerando Lambert um forte candidato a frontman, o "homem de frente" ou vocalista da atual banda Queen. May revelou mais tarde que tinha ficado interessado no cantor como um substituto para Paul Rodgers, depois de ver um vídeo da audição de Lambert para o reality, onde ele cantou Bohemian Rhapsody, um dos maiores sucessos do Queen.

Em novembro de 2011, Adam Lambert se juntou a Brian e Roger para uma performance especial no MTV Europe Awards, em Belfast, onde Queen recebeu o prêmio de Ícone Global. Em seguida e no mesmo ano, foi relatado que May e Taylor tinham começado o então namoro musical com Lambert, com vistas para que ele se tornasse o novo vocalista do Queen nos concertos atuais.

Assim, em 2012, Queen + Adam Lambert fizeram seu primeiro show completo na Praça da Independência de Kiev para um evento em parceria com Elton John, no auxílio da Fundação ANTI AIDS de Elena Pinchuk. Iniciava-se então a turnê européia, inaugurando uma série de colaborações entre os dois membros ativos da banda britânica de rock Queen e o cantor americano Adam Lambert. Todos os shows foram considerados um sucesso, com a bilheteria sempre esgotada em tempo recorde.

Neste ano, o coro marcante de Love of my life no show clássico do 1º Rock in Rio (1985) foi reproduzido 30 anos depois, no Rock in Rio 2015, comemorando em grande estilo ao honrar a super banda Queen, com Adam Lambert no lugar de Freddie Mercury. Embora gerar opiniões contrárias e diversas, haja vista as inevitáveis comparações ao cover, uma enquete do G1 confirma que o show Queen + Adam Lambert foi considerado o melhor de todos desta edição, do maior festival de pop/rock do mundo, seguido de A-Ha, Slipknot, System of a Down, Rihanna, Metallica e Elton John.

Queen + Adam Lambert - Rock In Rio 2015 P.1 COMPLETO

Um comentário:

  1. Sensacional esse post.

    Freddie Mercury é uma estrela que nunca vai deixar de brilhar, infelizmente nos deixou muito cedo, mas a Banda Queen teve que continuar e esse Adam Lambert, o escolhido pra " ficar no lugar" do saudoso Freddie, é um talento, no Rock in Rio 2015, ele fez do evento um espetáculo a parte com uma voz forte, linda e com um estilo exótico que lhe caiu muito bem, mostrou que tem personalidade, é bonito, no palco teve uma desenvoltura que conquistou a simpatia do público. Qto ele se declarar gay, só aumentou a nossa admiração pela coragem e também por sua postura e sua sinceridade. Sucesso pra ele e para a Banda Queen neste novo caminho. Onde o Freddie Mercury estiver estará, com certeza, torcendo para o Adam nesta nova empreitada.
    Vida que segue.
    Abraços!

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário ou envie sugestões, fotos e vídeos para homemrg@gmail.com