5 de dez de 2013

Cinema: St. Laurent em filmes!

As mulheres de terno

Com estreia prevista para o próximo dia 8 de janeiro (8/1/2014), um dos nomes mais emblemáticos da moda será retratado no cinema. Dirigido por Jalil Lespert, o filme tem o ator Pierre Niney no papel título Yves Saint Laurent.

O longa acompanha a história da criação da YSL e a parceria entre Yves e Pierre Bergé, sendo filmado no ateliê original do estilista. Veja o trailer do filme e mais fotos e vídeos:


Nascido na Argélia, Yves Henri Donat Mathieu-Saint Laurent (1936 - 2008) foi um dos estilistas de Paris mais importantes da alta-costura do século XX. Aos 17 anos, ele deixou a casa dos pais para trabalhar com outro ícone, Christian Dior, mentor de quem herdou o controle criativo da grife Dior após a morte do estilista em 1957. Yves, com apenas 21 anos de idade, assumiu o desafio de salvar o negócio da falência, e conseguiu este feito.

Porém, o jovem St. Laurent foi convocado para o exército francês, durante a Guerra de Independência da Argélia. Com o estresse em ter sido maltratado e ridicularizado pelos colegas soldados, após 20 dias, foi internado num hospital psiquiátrico francês, e foi submetido até a tratamento com eletrochoques - terapia muito comum nos chamados hospícios ou manicômios da época.

Voltando à vida normal em 1962, St. Laurent saiu da Dior e fundou sua própria marca, a YSL, financiado pelo namorado Pierre Bergé. O casal se separou em 1976, mas continuaram parceiros de negócios por mais de 30 anos.

Ainda nos anos 60 e 70, a marca se tornou conhecida no mundo todo, principalmente por imprimir uma praticidade aliada à sofisticação.

A peça-chave ou ponto alto de suas criações foi o lançamento do smoking feminino (le smoking - com uma blusa transparente e uma calça masculina ou pantalona), permitindo a partir daí com que as mulheres trabalhassem de calças compridas.

St. Laurent foi o primeiro, em 1966, a popularizar o Prêt-à-porter (pronta entrega), que continuava sendo uma moda de bom gosto, bom corte... porém a preços mais acessíveis que a alta-costura, na boutique Rive Gauche, em Paris. Depois disso, todos os lançamentos de coleções de estilistas passaram a contemplar esses dois momentos na aplicação da moda: o fashion, mais conceitual, e o prêt-à-porter, com peças mais usáveis.

O visionário Yves foi também o primeiro estilista do mundo a usar manequins negras em desfiles de moda, transformando-se, com tanto pioneirismo, em um dos maiores símbolos da elegância e sofisticação por quase quatro décadas. Em 1998, o estilista inovou mais uma vez, realizando um mega desfile (15 minutos) com 300 modelos internacionais desfilando suas criações mais famosas,para abrir a cerimônia de encerramento da Copa do Mundo na França - antes do jogo entre Brasil e França com o polêmico apagão da Seleção Brasileira.

Yves Saint Laurent Stade de Frabch the making of (desfile da YSL na Copa da França de 1998


Amigo de algumas das mulheres mais famosas e ricas do mundo, teve uma clientela invejável, incluindo nomes como Diane von Furstenberg, Loulou de La Falaise e a belíssima Catherine Deneuve (foto). Com a parceria administrativa de Bergé, St Laurent transformou a YSL em um ícone da moda, apresentando mais de 70 coleções, e lançando uma infinidade de produtos com venda garantida nos quatro cantos ricos do planeta - inclusive óculos, perfumes e bolsas.

Em 2002, o estilista anunciou que estava deixando o mundo da moda durante a apresentação de um desfile seu, que trazia uma retrospectiva de todas as suas criações ao longo dos quarenta anos de carreira.

Para a inglesa Suzy Menkes, editora do International Herald Tribune, o le smoking de St. Laurent foi transformador: "Hoje as mulheres andam normalmente de terno e calças compridas. Isso parece normal, cotidiano, mas na época a mulher era proibida de entrar num restaurante ou num hotel. O smoking, usado até hoje, foi uma provocação sexual, dirigido à mulher que queria ter um outro papel."

Yves Saint Laurent: L'amour fou (O Louco Amor de Yves Saint-Laurent) - Official Trailer

Dois anos depois da morte de Yves Saint-Laurent, foi lançado o documentário O Louco Amor de Yves Saint-Laurent (Yves Saint-Laurent: L'amour fou - 2010), dirigido por Pierre Thoretton, contando a trajetória de sucesso do estilista que, aos 22 anos, já era considerado garoto prodígio da alta costura internacional. "O louco amor" começa quando ele conhece Pierre Bergé no funeral de Christian Dior, vindo a ser o grande homem da sua vida. O relacionamento entre os dois é contado pelo próprio Bergé, a partir do polêmico leilão ocorrido em fevereiro de 2009 (um ano após a morte de Yves), em que foram vendidas 733 obras de arte da sua coleção.

Com uma vida tão interessante e surpreendente, podemos dizer, pelo menos, que demoraram! O filme Yves Saint Laurent tem o ator francês Pierre Niney (1989) que, mesmo com apenas 24 anos, já tem uma boa experiência nas telonas - As Neves do Kilimanjaro (2011); Buraco Negro (2010); Românticos Anônimos (2010); e Rindo à Toa (2008) -, entre outros trabalhos no cinema, na TV e no teatro (comédia francesa).

O longa é um romance biográfico que se passa entre os anos 1958 e 1976, sobre a parceria amorosa e profissional do estilista Yves Saint Laurent e do homem de negócios de luxo Pierre Bergé, representado pelo ator Guillaume Gallienne.

Pelas poucas imagens disponíveis no trailer já podemos constatar que a caracterização será no mínimo emocionante, retratando as produções e ensaios de moda de maneira bem fiel à estética fashion proposta pela YSL. Aliás, o filme foi aprovado pelo próprio Pierre Bergé, que deu total acesso aos locais da Fundação (que possui 5.000 looks, 15.000 acessórios e 35.000 croquis), aos arquivos e às peças de Haute Couture.- com o intuito de contar a 'história oficial'.

Foto: cartaz do filme Saint Laurent, de Bertrand Bonello

Por outro lado, desde junho deste ano, a produtora Films com a Mandarin Cinema tenta lançar outro filme, Saint Laurent, sobre a vida do estilista, dirigido por Bertrand Bonello, com o ator Gaspard Ulliel no papel principal.

Mas, com o total apoio de Bergé ao projeto de Lespert (que, coincidentemente, é mais focado na relação entre Pierre e Yves, e na construção da maison com o esforço da dupla), o filme de Bonello pode não causar tanto fascínio quanto àquele filmado no ateliê original, entre outras veracidades.

Ou nem ser lançado! Bergé já avisou que vai processar o projeto da Films e Mandarin se eles reproduzirem os looks criados pelo estilista, já que ele teria “direitos morais” sobre as criações, e precisaria ter dado uma autorização prévia. Já a Films e Mandarin garantem que a PPR é a atual detentora dos direitos autorais, e o grupo (de luxo) mantém uma postura neutra a respeito de ambas as produções.

Veja mais:
Fotos e Vídeos relacionados


Campanha da Dolce & Gabbana com a foto mais famosa de St. Lauren, posando nu.
Marlin Manson e Curtney Love para a YSL
Le Smoking - terno e as calças pantalonas
Versões do smoking através dos tempos
Tessa Beaumont e St. Laurent
A ousadia aliada ao clássico da YSL
A estética concreta do pintor Mondrian na famosa coleção de 1965
Mondrian Collection / Dress
Sensualidade para as fragrâncias masculinas - Body Kouros
Saint Laurent Men's Spring/Summer 2014 Full Fashion Show

Saint Laurent Menswear Autumn/Winter 2013-2014 Paris Fashion Show

L'Homme Libre - The New Fragrance for Men by Yves Saint Laurent

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário ou envie sugestões, fotos e vídeos para homemrg@gmail.com