26 de jan de 2015

Arte: Nicholas Tolmachov

Fresco, sutil e delicado

O ucraniano / francês Nicholas Tolmachov (1993) produz ilustrações tão belas que podemos facilmente considerar entre as atualidades da Fine art. Com estética acadêmica, hiper-realista, tendo basicamente o homem como figura humana e temática central nas suas representações que, por sua vez, transcendem o realismo, com um subtexto riquíssimo em detalhes, sensações e simbolismos.

Nicholas estudou design gráfico em Kiev, capital da Ucrânia. Suas aquarelas impecáveis mostram com a mesma delicadeza da técnica uma mistura de épocas e realidades.

De Marquês de Sade, pierrot, golas, rufos e vestidos clássicos, a short de nylon, caveiras, alienígenas, óculos 3D e armas de fogo, estas na singela imagem de um anjinho ou no uso fálico da figura de um ganso. São retratos de figuras fantasiosas, por um lado, e intensamente realistas, por outro. A mistura está nos elementos visuais retratados, de origens diferentes mas com um delicado traço autoral, propondo contextos atemporais e confessionais. Ou híbridos entre o clássico, o erudito, o retrô, e as ideias e desejos do artista, representados em retratos, autorretratos ou 'desenho de modelo'.

Alguns elementos se repetem, como é o caso das aves, das flores ou das abelhas, inseridos como ornamentos e partes integrantes de um certo código, usando símbolos ao invés da representação totalmente explícita. Esta sofisticação traz para o trabalho de Tolmachov o diferencial de suas sacadas e da sua assinatura, contribuindo com a unidade da obra: algo delicado e sutil como a própria aquarela ou desenho, e ácido, bom e fresco, como o surpreendente gosto azedinho de maçã-verde.



Tecnicamente, o mesmo acontece com a rigidez no domínio da aquarela e do desenho, com representações inusitadas e curiosas, trazendo um enredo bastante peculiar para os trabalhos e espectadores. É como se confeccionasse as imagens que sonha, os delírios homoeróticos ou a simples observação, e em detalhes, do então enigmático sexo masculino ou de suas masculinidades.

Galeria Homem RG:
Nicholas Tolmachov



















2 comentários:

  1. Trabalho maravilhoso! O uso fálico vdo ganso lembrou-me de "Leda e o Ganso" e dos contos de Anais Nin em "Delta de Vênus". Parabéns pelo blog, muito conteúdo!

    ResponderExcluir
  2. Não tenho palavras para descrever o quão maravilhado fiquei.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário ou envie sugestões, fotos e vídeos para homemrg@gmail.com