26 de nov de 2015

BCalla FW2015 Collection "Colby does NY"

Porn Art

BCalla FW15 Collection Colby Does New York, premiere da coleção outono/inverno da BCalla, do estilista Brad Callahan (que já criou looks para as cantoras e divas pop Miley CyrusAzealia Banks e Lady Gaga), é uma produção em parceria com a Cockyboys feita com a mesma técnica dos animes, porém, com fotografias de um inusitado ensaio pornográfico, psicodélico, neon colors, destacando o sexo como uma experiência colorida e exuberante, além de leve e freneticamente divertida.

Com trilha sonora de Neocamp, editado por Drew Bolton e com direção de arte e cenografia de Michael Burk, o vídeo foi um dos curtas exibidos no 10. Porn Film Festival Berlim 2015, confirmando seu alto nível artístico numa mostra internacional de pornografia. Veja o vídeo completo:


video
Premiere BCALLA Fall Winter 2015 Collection Colby Does New York
Veja também o making of em colbydoesamerica.com/NY


Embora muitos ainda considerarem a pornografia como uma temática vulgar de mais para a célebre Fine Art, alguns nomes nos fazem o grande favor em produzir verdadeiras obras de arte, utilizando-se deste tipo de iconografia bastante peculiar. A Queer Art e a própria Arte Erótica são exemplos de distinções embasadas neste tipo de visão que categoriza as criações artísticas de acordo com seu grau de lascívia, hedonismo, se tem ou não nudez, sexo explícito, etc. Andy Warhol (1928-1987), Jeff Koons (1955), Tom of Finland (1920-1991), Pierre et Gilles (1950 e 1953) e Robert Mapplethorpe (1946-1989) são alguns dos renomados artistas que conseguiram elevar a temática homoerótica ou até mesmo a pornografia ao mesmo status da alta artes plásticas e visuais. Mas o que mais se vê são rotulações de "arte menor" para as expressões artísticas que tratam do universo pornô como objeto de observação e conceito, segregando-as num espaço marginal, bem como se faz na própria convivência em sociedade.



Porém, na arte em si, não há lugar para limitações, muito menos preconceitos que cegam a contemplação artística (estética, formal ou conceitual), a "licença poética", o lúdico, sendo permitido a esta manifestação humana total liberdade para representar nosso infinito, diversificado e divinamente criativo imaginário. Neste sentido, realizado entre os dias 10 e 25 de outubro deste ano, o Festival de Filmes Pornô de Berlim, edição 2015, que, além da exposição de produções pornográficas de vários países, disponibiliza catálogos incríveis para venda, especialmente para os pornógrafos, cinéfilos e amantes das artes em geral.
Saiba mais sobre Porn Film Festival Berlim em pornfilmfestivalberlin.de

Em sua mostra Gay Porn (23/10/2015), juntamente com os curtas Been Too Long At Fair (EUA, 2015), de Charles Lum e Todd Verow, Lonely (Reino Unido, 2014), de Konstantinos Menelaou, Oh! Socks! (Bélgica, 2014), de Nicky Miller, Panopticon (Alemanha, 2015), de Ceven Knowles, Solos (Portugal, 2014), de Antonio da Silva, Whore Hole (USA, 2014), de Alyx Fox e Your Weight on the Nape of My Neck (França, 2015), de Frédéric Labonde, o vídeo e short film  BCalla FW15 Colby does NY foi um dos grandes destaques entre as diversas novidades do festival, seja com relação às artes e também à junção desta com a pornografia, criando ou, pelo menos, sugerindo uma nova direção para o próprio mercado pornô.

Com design avant-garde e uma proposta conceitual inusitada dentro do clichê gay pornô, o vídeo traz como protagonista (ou garoto propaganda principal) o pornstar Colby Keller, juntamente com outros boys da produtora Cockyboys Love Bailey, Tayte Hanson, Levi Karter, Levi Michaels, Liam Riley e Ricki Roman, numa verdadeira festa de cores e prazer. Ao som trip house dos multimídia Neocamp e direção artística de Michael Burk, o vídeo chama atenção pelo figurino fantástico, de fantasia mesmo, com peças de significado fetichista, como perneira e chapéu de peão de rodeio, macaquinho de wrestling, avental de cozinha... Trazendo, por sua vez, a pornografia das cores berrantes, do glitter, bem como outras simbologias 'homopornográficas' sobre masculinidades (drag, glam), subculturas e parafilias como o furry, o spandex e a bondage como exemplos.

Retirando o lado artístico e voltando a atenção apenas para a pornografia, embora não seja um vídeo pornô tradicional, BCalla FW15 está longe de ser um soft porn, não poupando espaço para cenas extremamente homoeróticas e pornográficas, com meninos de vestido e maquiagem, "teatro do absurdo", boquetes explícitos e escondidos por debaixo das fantasias (de roupa e sexuais) e até piroca coberta de confete (!!). Um clima de liberdade e autenticidade cobiçado por muitos, mas que nem todos vão se atrever em tornar realidade tal ousadia - o demoníaco gato BCalla aparece na coleção como um simpático monstrinho em busca de felicidade, estando o próprio presente inclusive dentro de todos nós. Assim, a chamada da campanha faz o seguinte acróstico: Kiss - Keep It Simple Stupid, incentivando o público tornar as coisas mais simples, sem grandes complicações, como de costume. Ou na forma mais popular (e gay): 'Pare de show, bee! Você complica de mais... Se joga!'

Mas esta simplicidade é mesmo conceitual, uma lição de vida podemos assim dizer, haja vista que, com relação à moda, é no mínimo inusitado apresentar uma coleção fashion através de um vídeo pornô. E é esta fusão entre pornografia, arte e estilo que faz com que esta pequena película tenha seu merecido lugar de destaque na arte contemporânea.








Ainda no assunto moda/erotismofantasias e vestimentas, usualmente nas versões em preto ou vermelho, especialmente no fetiche leather, com suas roupas, botas de couro e acessórios até arcaicos, outra contribuição importante desta produção está na desconstrução destes chavões do próprio erotismo, retirando-o do espaço escuro, obscuro (dark room) ou underground, reservado, secreto ou privativo, pesado, para evidenciá-lo e apontá-lo em um ambiente muito mais colorido, leve, alegre, hi-tec, solar e, consequentemente, muito mais explícito.

A técnica utilizada também tem seu mérito artístico, sendo usadas quase 2 mil imagens (fotografia de estúdio), assim como fazem nos desenhos animados (cinema de animação), dando movimento aos personagens e uma aparência assemelhada ao cinema mudo, inclusive o clima divertido que gera este tipo de filmagem - uma espécie de comédia pornô e das mais diferenciadas e sexy que se pode ter.

Para a Cockyboys, o vídeo servirá também como apresentação do projeto Colby does America, onde Colby Keller visitará todos os 50 estados norte-americanos, registrando seus encontros porno-eróticos em um reality pornô. Cada vídeo da série é produzido por diversos artistas, cineastas, fotógrafos e modelos convidados, ambos também misturando arte com pornografia.
Confira os vídeos da série Colby does America na página colbydoesamerica.com/simple.

Veja mais imagens de BCalla FW15 Colby does NY:
Download the BCalla FW15 Collection Lookbook (PDF)













Mais links:
Behind the Scenes (Making Of) BCalla FW15 Colby does NY     Fashion by Bradley Callahan, BCALLA  
Art Direction and Set Design by  Michael Burk    Music by NEOCAMP

HomemRG Playlist:
Youtube Homem Arte    Ensaio Sensual     Moda Masculina     Gay Videoclipes
Galeria HomemRG Tumblr  Gay Curtas   XVideos Queer Art

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário ou envie sugestões, fotos e vídeos para homemrg@gmail.com